ver artigos de Luiz Otávio                                     

Como fabricar bombom caseiro

Nestes tempos agora mais difíceis, uma boa sugestão para ocupar o tempo livre é a fabricação de bombom caseiro. Os ingredientes – barra de chocolate, leite condensado, amendoim, licor de menta, bem como os equipamentos – panelas, fogão que funcione e uma loura que também funcione – podem ser adquiridos em qualquer loja, a menos da loura que, é lógico, deve ser bonita. O método é simples. Mistura-se tudo aos poucos, mexe-se também aos poucos, inclusive na loura, a quem você deve estar ensinando a receita. Depois, leva-se ao forno, não ela. Existem detalhes: pitada, fogo brando, banho-maria, uma provadinha (nela principalmente) , consistência da calda, resfriamento controlado, quer dizer, vai ficando confuso. Também ela já está tirando a nossa concentração. Estará sem sutiã? Que mãos bonitas e delicadas. . . O que vai sair disso é uma espécie de brigadeiro. Os bombons? Tenha guardada no seu quarto uma caixa de bombons finos (importados). Leve-a até lá, melhor dizendo, leve a loura até o quarto, e a partir daí. . . bem, agora depende da sua competência. . .       

                                   Apresentação – livro prazeres à Mesa 

  Este livro reúne – sem o menor critério ou ordem – frases e situações com base em pessoas que conheci ao longo dos últimos anos, considerando como últimos os anos mais recentes. Assim, aquela história de mera coincidência aqui, no caso, não existe, ou seja, qualquer semelhança com a realidade foi totalmente proposital. Obviamente, os nomes foram mudados, alguns personagens inventados, mas na essência. . . quem fala em essência, molhos, temperos é quem gosta de saborear comida. . . se for o seu caso e se você gostar de livros leves em peso e em conteúdo, assim como uma refeição leve, este pode ser uma opção para entretenimento – duas páginas após as refeições ou, para ser mais verdadeiro – entre a refeição e a sobremesa. Se você não for um apreciador dos prazeres à mesa e se, por curiosidade, leu até aqui, espero que já tenha percebido que este é um livro de humor e que, mesmo sem fome, se anime em lê-lo. Agora, se você é um desses chatos que olham a vida pelo lado de baixo, positivamente este não é um livro recomendado. . . não foi escrito para você – seguramente existem outras opções mais. . . como direi. . . bom, deixa pra lá. . . porque: Gosto não se discute, claro, o meu é que vale e ponto final, e não se fala mais nisso (parece que bebe. . . ).

Prazeres à mesa  

 

Carioca nascido e criado em Ipanema Engenheiro metalurgista com especializa

Gostou deste artigo? Torne-se Fã do Blog no Facebook!



Deixe um Comentário

Comentários